[ editar artigo]

A força do fracasso

A força do fracasso

Qual a diferença entre aqueles que tem sucesso daqueles que falham rotineiramente? Histórico familiar? Altos padrões morais? Leituras incessantes? Ausência de dificuldade? Riqueza? Ou falta de oportunidade?

Nenhum deles. O que diferencia o vitorioso do mediano é sua percepção e sua reação diante do fracasso. Não tenho dúvidas de que existam diferentes formas de ser um vencedor. No entanto, há uma única forma de fracasso: não olhar para ele.

Desde muito pequenos aprendemos na escola que ter menos de nota 5 é fracasso. Ter mais, é sucesso. Continuar pensando assim, não nos ajuda em nada. O fracasso não é uma porcentagem, tampouco uma prova ou um único evento. Ele é um processo.

O fracasso é muito mais comum que o sucesso; a pobreza mais que a riqueza e os desapontamentos são mais normais que a realização de um objetivo. Você precisa aprender a treinar o seu fracasso. Ou continuará fracassando o resto da vida.

Algumas atitudes daqueles que não aprenderam a fracassar são muito fáceis de serem percebidas. Culpar os outros, repetir os mesmos erros, esperar que nunca vá falhar de novo, que fracassará para sempre, limitar-se pelos erros do passado ou ainda, desistir.

As pessoas acham que fracasso é evitável. Não é. Acham que fracasso é acontecimento. Não é. Acreditam que fracasso seja objetivo. Não é. Como também não é um inimigo irreversível ou um estigma. 

O fracasso é uma questão de conceito, uma taxa que pagamos pelo sucesso. Se você aprender a abraçar esta definição de fracasso, então estará pronto para seguir adiante. Porque você é a única pessoa que pode rotular o que fez como fracasso.

Thomas Edison acreditava que muitos dos fracassos aconteciam porque as pessoas desistiam sem perceber quão próximas estavam do sucesso. Pessoas acreditam que erros são fracassos. Erros não são. 

Muitas pessoas lidam com o sentimento de fracasso, os mais danosos e obscuros pensamentos que podem ter de si mesmo. No cerne destas dúvidas está a grande questão: Sou um fracasso? Se é assim que você pensa, você ainda não entendeu o que é fracasso.

Para ir além dos ensinamentos que o fracasso proporciona, você precisa de algumas atitudes que descrevo aqui:

  1. Não rejeite a experiência adquirida
  2. Veja o fracasso como algo temporário
  3. Mantenha expectativas realistas
  4. Concentre-se nos seus pontos fortes
  5. Mude as táticas
  6. Olhe para trás

O primeiro passo importante para derrotar o fracasso é aprender a não considerá-lo algo pessoal, tendo a certeza que o fracasso não faz de você um fracassado. Caso contrário, você poderá desenvolver tal medo por fracassar que atitudes como - procrastinação, paralisia e falta de propósito - tornar-se-ão corriqueiras em sua vida sob o famoso mantra "Estou muito velho(a) para isso" ou "Isso não é para mim".

Se você sempre faz o que você sempre fez, então vai sempre alcançar o que já alcançou. Nada vai mudar e os resultados serão sempre os mesmos. Os erros também.

Não gaste seu tempo tentando encobrir seus erros. Aprenda com suas falhas. Não tenha medo de reconhecê-las. Só não falha aquele que não quer sair do lugar.

Reconhecer o erro, no entanto, é assumir responsabilidade. Ao assumir responsabilidade, você assume a autonomia sobre suas falhas e pode aprender com elas. 

O fracasso é uma questão interna (o sucesso também). Se você quer conquistar alguma coisa, precisa vencer a batalha que acontece nos seus pensamentos. Em 18 anos trabalhando com pessoas, nunca me deparei com alguém que fosse bem sucedido e alimentasse pensamentos negativos ao mesmo tempo. 

Portanto, você precisa olhar para si mesmo de forma clara, admitir honestamente seus erros, reconhecer com alegria seus pontos fortes e se dedicar a eles. 

Nós superestimamos o acontecimento e subestimamos o processo. Mas cada sonho só tornou-se realidade por causa do processo. 

É no fracasso que a oportunidade aparece, que as alternativas se apresentam e que as mudanças são promovidas. É o fracasso, bem elaborado, que o faz começar de novo. O fracasso é o conjunto mágico que você chama de experiência.

Quanto vale o seu fracasso?

 

COMUNIDADE CEO DO FUTURO
Carol Gonçalves
Carol Gonçalves Seguir

HR Executive, Coach, Mentor & Board Advisor

Ler conteúdo completo
Indicados para você