[ editar artigo]

Visão de futuro 2026

Visão de futuro 2026

Ofereço ao outro aquilo que transborda em mim!

É um prazer imenso poder escrever minha história no dia 26 de março de 2026 (sábado).

Há 5 anos atrás estava me graduando em Psicologia, entrando no universo das oportunidades: o mercado de trabalho. Iniciei em uma empresa na área de desenvolvimento de pessoas em Ribeirão Preto/SP, concomitante a isso aos sábado participava da turma 34 do Instituo CEO do futuro (ICF). Nesta época era Analista de Recursos Humanos, com sonho em crescer profissionalmente e atingir um cargo de maior autonomia e contribuição social.

Quando me formei em Psicologia sentia que precisava retribuir tudo que aprendi para a sociedade, sendo que esta experiência foi de muito privilégio frente ao índice de escolarização que temos no Brasil. Criei coragem e fui atuar em projetos voluntários para suporte emocional, auxílio de desenvolvimento de capacidades sociais e enfretamento de preconceitos raciais e morais.

Minha trajetória envolve muito esforço, trabalhando de segunda a sábado, enfrentando diversos desafios e, além disto, estávamos passando pela pandemia da COVID 19, o mundo em colapso frente a todos os parâmetros (uma vitória estar aqui!). O momento foi de muita angústia e sofrimento, e aprender a lidar com este momento me trouxe grandes aprendizados

Que desafio encarei! Muitos diziam que era difícil mobilizar uma saúde mental fragilizada, pois a sociedade não muda. Foi difícil, confesso, mas não foi impossível! Consegui atingir muitos objetivos e desenvolver, cuidar e acolher muitas pessoas com estas dificuldades e fragilidades. O ICF me ofereceu uma experiência ao compreender a realidade do outro, por meio de ajudar, acolher, orientar pessoas que não são consideradas partes da sociedade, que estão marginalizadas, e está experiência ressignificou minha vida pessoal e profissional.

Acredito que, em meio a nossa sociedade ainda cheia de preconceitos e estereótipos, bem como de uma grande desigualdade, devemos levar nossa prática para além dos consultórios. Ir a campo, ao social, conhecer as diferentes pessoas, etnias, culturas que estão ao nosso redor e que muitas vezes não nos damos conta ou a sociedade acaba por marginalizar. Estar presente no contexto do outro é uma forma de conhecer, por isso os projetos voluntários sempre tiveram muita importância para mim. Estudei Psicologia para poder cuidar da saúde mental desse outro que vem até mim em sofrimento, independente de quem seja esse outro. Por esse motivo a experiência/vivência social é de suma importância para mim e para meu crescimento pessoal e profissional.

Hoje sou uma Psicóloga reconhecida pelos projetos voluntários e suporte oferecido para a sociedade. Se temos a sociedade com mais respeito um pelo outro, maior acesso à educação, ampliação de atendimento psicológicos na redes básicas de saúde, diminuição dos índices de transtornos mentais, decorreu de muita batalha, nada seria possível sem um propósito.

A frase que resume minha trajetória é A arte de sonhar é fazer acontecer!”.

Agradeço a atenção de todos!

Forte abraço!

COMUNIDADE CEO DO FUTURO
Ler conteúdo completo
Indicados para você