[ editar artigo]

Visão de Futuro por uma Representatividade - Turma 34

Visão de Futuro por uma Representatividade - Turma 34

 

Viver em um dos países que mais matam pessoas LGBTQIA+ e, por fim, um dos mais LGBTQfóbicos não é uma tarefa fácil no aspecto social, familiar e, principalmente, corporativo. Durante minha infância, não havia referências de pessoas, assim como eu, gays e afeminados, em cargos de alta-liderança ou conselhos administrativos de grandes empresas, pelo contrário, minha única referência era o medo e receio de sofrer preconceito e homofobia nesses ambientes. Ser L(G)BTQIA+ neste contexto, é viver intensamente em uma provação intensa de nossa aceitação, respeito, reconhecimento e individualidade. 

A grande conquista por um cargo na alta-liderança é algo distante para grande parte das pessoas que almejam seguir essa trilha. Quando olhamos para as grandes companhias, embora o cenário vem mudando lentamente, seus conselhos administrativos e comitês de alta-lideranças são formados pelo perfil tradicional brasileiro que são pessoas cisgêneros, heterossexuais, boas formações acadêmicas e afins.

Diante disso, minha jornada e conquistas até o presente momento, sendo gay e afeminado, apenas evidenciam que de forma geral, no ambiente corporativo, as pessoas me têm como uma exceção à regra, por isso, meu papel é transformar, mudar e possibilitar que outras pessoas possam estar ali, mas não como exceção, mas sim como regra.

Meu propósito, meu caminho futuro e meu papel social não é individual, é coletivo. Inspirar outras pessoas para que possam trilhar seus caminhos dentro do mundo corporativo sendo transparentes consigo mesmos é o que mais importa para mim, pois ser o que eu sou e poder externalizar isso, independentemente do contexto, situação ou ambiente é o que me deixa mais feliz e, por isso, junto às outras pessoas, precisamos permitir que haja espaço e acesso nesses ambientes e posições.

Do presente ao futuro: O que me aguarda é uma jornada cheia de desafios, lutas das quais transformarei em grandes oportunidades de representatividade, orgulho e amor, não só para mim, mas para todos iguais à mim.

 

COMUNIDADE CEO DO FUTURO
Jorge Nieves
Jorge Nieves Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você